Frentista sequestrado e encontrado morto em Jundiaí

O frentista do Auto Posto Maxi Shopping, na Vila Rio Branco, em Jundiaí, Florivaldo Oliveira Neto, de 22 anos, foi encontrado, na manhã de hoje, morto a pauladas e completamente nu, às margens da linha férrea do Jardim Fepasa. Ele havia sido seqüestrado sexta-feira, de dentro de sua casa, quando dois homens começaram a fazer barulho no quintal. Ele saiu para ver o que estava ocorrendo e foi dominado ao abrir a porta. Segundo depoimento de sua mulher, Renata, ao delegado Fernando Iwanaga, seu marido era uma pessoa boa. Ela disse ter estranhado que os bandidos entraram na casa querendo o aparelho de som e a televisão e levaram Florivaldo junto. Os delegados Álavaro Ribeiro e Antônio Seleguim, investigam o caso. Dezenas de populares foram para a linha do trem, acompanhar o trabalho da Polícia. Vizinhos do local ouviram os gritos da vítima à noite, mas não saíram de casa, com medo de represálias.

Agencia Estado,

26 de janeiro de 2002 | 12h14

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.