Friedenbach se encontra com ministro e defende plebiscito

O advogado Ari Friedenbach, pai da estudante assassinada Liana, se encontrou hoje com o ministro da Justiça, Márcio Thomaz Bastos. Na reunião, ele voltou a defender a realização de um plebiscito para a população decidir sobre a diminuição da maioridade penal.Friedenbach, que no dia anterior fez campanha no Congresso pelo plebiscito, informou que o ministro concordou com a discussão da consulta popular. Thomaz Bastos, entretanto, observou que a criminalidade só acabará com a adoção de políticas sociais.Radicalmente contra a alteração do Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), o ministro ouviu o relato de Friedenbach junto com o representante da organização não-governamental "Sou da Paz", Denis Mizne, mas não fez referências de apoio ao plebiscito."O plebiscito é a forma democrática de discutir a questão, assim como a redução da maioridade penal. No entanto, é necessário que se tenha estabelecimentos adequados, como presídios-escolas. Eles têm de pagar pelo que fizeram, mas em locais adequados", afirmou Friedenbach.O Ministério da Justiça não quis se pronunciar sobre o encontro de Thomaz Bastos com o pai de Liana Friedenbach.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.