Fuga do pedágio vai dar multa na Praia Grande

Os caminhoneiros que costumam trafegar pela Avenida Ayrton Senna (sentido Praia Grande-São Vicente), tentando fugir do pedágio da Rodovia Padre Manoel da Nóbrega, terão de pensar duas vezes a partir do mês que vem. A prefeitura da Praia Grande, em parceria com a Ecovias, anunciou a instalação de uma lombada eletrônica no local, a fim de fiscalizar o peso dos caminhões. Um radar fotográfico permitirá a emissão de multas, caso sejam flagrados veículos com mais de três eixos. A medida, segundo explica o prefeito Alberto Mourão (PMDB), tem o objetivo de evitar que veículos de carga e de grande porte circulem pela avenida, trazendo transtornos para a malha viária urbana do município. "Não pretendemos fazer disso um instrumento de arrecadação, e sim acabar com os grandes congestionamentos, principalmente durante a alta temporada", afirma, ressaltando ainda a necessidade de gastos constantes com a manutenção daquela via, que não foi feita para suportar esse tipo de transporte. Levantamento feito pela AM Branco Consultoria Associados, a pedido da prefeitura, constatou que o acesso 291 da Rodovia SP-55 recebe um volume quatro vezes maior de veículos médios e pesados do que a Rodovia Pedro Taques. De acordo com o estudo, enquanto 3.500 ônibus e caminhões trafegam diariamente pelo Acesso 291, apenas 730 utilizam a Pedro Taques, que tem pistas duplicadas e sem as tradicionais lombadas. A prefeitura acredita que os caminhoneiros preferem trafegar os dez quilômetros dentro da zona urbana só para fugir do pedágio na rodovia estadual. Os custos da instalação do equipamento correrão por conta da Ecovias.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.