Fuga e rebelião na Febem da Raposo Tavares (SP)

Na noite desta segunda-feira, 40 internos da Unidade 37 da Fundação Estadual para o Bem-Estar do Menor (Febem), na Rodovia Raposo Tavares, entre as cidades de São Paulo e Osasco, renderam os monitores e fugiram pela porta da frente da instituição. Após a fuga, por volta das 22h30, os adolescentes que não conseguiram escapar promoveram um motim e mantiveram 12 funcionários reféns. Os menores rebelados foram foram contidos pelo "Choquinho", grupo especial de apoio à segurança, formado por funcionários da Febem munidos de escudos. Além disso, policiais militares da Força Tática do 16.º Batalhão cercaram a unidade para evitar mais fugas. Durante a rebelião, alguns dos menores invadiram a unidade 38, ao lado, e levaram funcionários dela para a unidade onde ocorria a revolta. Após negociações entre a direção da Febem e os rebelados, todos os reféns foram liberados e sem ferimentos, à 1h15 da terça-feira. Na sexta passada, o "Choquinho" fez uma vistoria em toda a unidade 37 e apreendeu 15 armas brancas, a maioria formada de estiletes feitos de ferros pontiagudos. Segundo a assessoria de imprensa da Febem, apenas 30% dos empregados da unidade Raposo Tavares aderiram à greve dos funcionários da instituição, que teve início no começo do mês.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.