Fuga no réveillon é frustrada em delegacia de SP

Aproveitando o ininterrupto barulho da queima de fogos nos primeiros minutos de 2003, parte dos 172 presos do 45º Distrito Policial, de Vila Brasilândia, na zona Norte da capital paulista, tentou uma fuga em massa. Os detentos explodiram uma bomba de forte impacto no interior do banheiro da cela nº 03, que teve duas paredes parcialmente destruídas, uma de 30 centímetros de espessura e outra de 45 centímetros, feita de concreto e ferro amarrado.Ao ouvirem o estrondo, os policiais civis de plantão, sob o comando do delegado Antonio Carlos Padilha, correram para a carceragem e impediram a fuga em meio a muito tumulto. Ninguém ficou ferido segundo a polícia. No ano passado, os policiais já haviam apreendido duas bombas utilizadas em construção civil. A carceragem de Vila Brasilândia também sofre com o problema da superlotação. As quatro celas, com capacidade para abrigar no máximo 30 presos, estão sendo ocupadas por 172 homens.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.