Fugitivos de Noronha são recapturados no mar

Fabrício Fernandes de Lima e Jataitan Alex Severino da Silva, de 20 e 21 anos, respectivamente, foram recapturados nesta quinta-feira, próximo à costa do Rio Grande do Norte, depois de passarem quase 100 horas no mar, à deriva. Eles fugiram na madrugada de domingo da cadeia da Ilha de Fernando de Noronha, serrando as grades da cela, e caminharam até o Porto Santo Antonio, a cerca de 1,2 quilômetro, onde roubaram uma lancha de uma empresa de mergulho, com a qual tentaram chegar ao continente. Com combustível insuficiente, ficaram à deriva.Os detentos estavam debilitados e desidratados, mas conscientes, quando foram encontrados pelo navio Trindad, da Marinha Brasileira, que rebocou a lancha até Natal. Medicados, Fabrício, acusado de furto, e Jataitan, por tentativa de homicídio, foram entregues ao Comando do Terceiro Distrito Naval, naquela cidade. Acompanhados de policiais militares de Pernambuco, eles deveriam chegar à noite ao Recife, onde ficarão presos no Presídio Aníbal Bruno. A cadeia de Fernando de Noronha só tem duas celas, com capacidade para quatro pessoas. A que era ocupada pelos fugitivos ainda não foi reparada.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.