Fumaça em bueiro da Light assusta moradores do Flamengo, no Rio

A príncipio, pensou-se que fosse mais uma explosão, mas companhia negou

Tiago Rogero, Estadão.com.br

03 de maio de 2011 | 10h59

RIO - A fumaça que saía de um bueiro da Light, concessionária de energia elétrica do Rio, assustou na manhã desta terça-feira, 3, moradores e pedestres que passavam pela Rua Marquês de Abrantes, no Flamengo, zona sul da cidade. Uma equipe dos bombeiros esteve no local, mas ninguém ficou ferido.

 

Veja também:

link MP abre ação contra Light por explosões de bueiros

 

A Light informou que o bueiro não chegou a explodir, após enviar uma equipe ao local. Segundo a empresa, o problema foi provocado por um defeito em um cabo de baixa tensão da rede subterrânea e não há interrupção no fornecimento de energia.

 

Há pouco mais de um mês, a explosão de uma galeria subterrânea da empresa deixou cinco pessoas feridas em Copacabana. O acidente, no dia 1º de abril, ocorreu na faixa de pedestres, na esquina da Avenida Nossa Senhora de Copacabana com a Rua Bolívar.

 

Com a explosão, a tampa de ferro do bueiro atingiu a uma altura de quatro metros e feriu um taxista. Ele e dois entregadores de supermercado tiveram queimaduras e foram internados no Hospital Municipal Miguel Couto, no Leblon. Outras duas pessoas, que tiveram ferimentos leves, foram liberadas depois de serem atendidas no local.

 

Na época, a Light informou que vem trabalhando ininterruptamente e fazendo investimentos para recuperar e monitorar toda a sua rede subterrânea. Quanto ao acidente de hoje, a assessoria de imprensa da empresa informou que ainda vai se pronunciar.

 

No ano passado, a explosão de um bueiro da concessionária, também em Copacabana, feriu gravemente um casal de turistas americanos. Sarah Nicole Lawry teve 80% do corpo queimado e ficou internada por 68 dias. O marido dela ficou ferido em 30% do corpo e recebeu alta em um mês.

 

Atualizado às 11h23

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.