Funcionário de churrascaria é seqüestrado por engano

O jovem Eduardo Santos Leonardo, funcionário de uma churrascaria no município de Guarulhos, na Grande São Paulo, foi seqüestrado por engano e passou mais de 10 horas nas mãos dos criminosos. Ontem, o rapaz estava com seu Fiat Palio, no estacionamento da churrascaria, quando foi abordado por cinco homens armados de metralhadoras e espingardas. Depois de trafegar por alguns quilômetros, eles mandaram Eduardo parar o veículo, colocaram uma venda em seus olhos e o jogaram no banco traseiro. Segundo o rapaz, os marginais disseram que iriam telefonar para o pai dele pedindo o resgate e que nada lhe aconteceria. Foi quando Eduardo Santos falou que não era o filho do proprietário da churrascaria, o que causou grande irritação nos seqüestradores, que chegaram até a ligar para o estabelecimento para confirmar se a história era verdadeira. Segundo a Globo News, mesmo depois de constatar o engano, o bando ainda circulou com o jovem fazendo várias ameaças. O funcionário da churrascaria acabou sendo encontrado amarrado junto ao cinto de segurança de seu carro. No porta-malas, havia alimentos que iriam ser dados a ele pelos seqüestradores no cativeiro. A polícia ainda não tem pistas da quadrilha.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.