Funcionário de empreiteira é assassinado no Rio

O bairro de Botafogo, na zona sul, teve uma manhã violenta hoje. O funcionário da empreiteira Andrade Gutierrez Jaime Soares Chaves, de 33 anos, foi assassinado a tiros na principal avenida do Bairro, a Voluntários da Pátria, às 7h20. De madrugada, homens armados invadiram a Cobal, central de abastecimento que reúne bares e restaurantes, renderam funcionários e roubaram uma das lojas. O assalto ocorreu a 50 metros do polígono de segurança de Botafogo, mas os policiais não perceberam a ação dos criminosos.Chaves, que era encarregado da manutenção, chegou para trabalhar no canteiro de obras da expansão do metrô zona sul por volta das 7h e seguiu para a cantina. Ele tomou café e atravessou a rua na esquina da Avenida Voluntários da Pátria com Rua Nelson Mandela. Nesse momento, foi rendido por um homem branco, que fez quatro disparos. O criminoso fugiu num Ômega verde, sem nada levar.Chaves foi descrito por colegas de trabalho como uma pessoa calma. A Polícia está investigando a hipótese de vingança. "Não levaram nada dele, o que reforça a possibilidade de se tratar de uma vingança. Testemunhas também viram que havia um carro esperando a vítima chegar", disse o delegado David Anthony Alves, que investiga o caso.Horas antes do homicídio, pelo menos cinco homens armados invadiram a Cobal e renderam funcionários e seguranças, que permaneceram trancados numa sala da administração por três horas. Os criminosos arrombaram o restaurante Espírito do Chope e levaram dinheiro e mercadorias, num total de R$ 16 mil. Eles fugiram num Tempra vinho, sem chamar a atenção dos policiais do polígono de segurança. Depois de comunicado o crime, foi feito um cerco no bairro, mas ninguém foi preso.O delegado David Anthony investiga a participação de funcionários no caso, já que os criminosos sabiam da existência de cofres e do circuito interno de câmeras.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.