Funcionário impede assalto em joalheria de Campinas

Dois homens foram presos no início da manhã dehoje depois de uma tentativa de assalto a uma joalheria instalada no 10º andar de um prédio localizado no centro de Campinas, na Avenida Campos Sales. Os bandidos, armados com um revólver calibre 38 e uma Magnum 357, entraram no Edifício Anhumas pelo elevador, foram até o 19º andar e retornaram até o 10º, onde anunciaram o assalto à joalheria. Um dos funcionários conseguiu escapar dos assaltantes e chamou a polícia. Os policiais militares cercaram o prédio, solicitaram que a energia elétrica fosse cortada para impedir o uso dos elevadores e exigiram que os assaltantes se rendessem. Golberte Rafael Leite, de 26 anos, e Bruno Martins, de 21 anos, ainda tentaram se esconder no interior do edifício. A polícia conseguiu localizar Leite no terceiro andar e Martins no primeiro. Eles foram levados ao 1º Distrito Policial de Campinas para o registro da ocorrência e seguiram para o Centro de Detenção Provisória de Hortolândia. Os dois não têm passagem pela polícia. Rebelião Em Nova Odessa, as 42 detentas da cadeia feminina queimaram colchões no pátio, hoje de madrugada, para protestar contra a superlotação do local. Elas pediram a transferência de parte das presas para outras unidades. A cadeia tem capacidade para abrigar 12 pessoas. O Corpo de Bombeiros foi acionado e apagou o fogo. A polícia informou que controlou a rebelião no início da manhã. Ninguém ficou ferido. Não há previsão de transferência, conforme a polícia.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.