Funcionários da rádio do presidente do Senado sofrem atentado

Um grupo de radialistas da rádio Correio, que pertence ao presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), sofreu um atentado à bala na noite do sábado, na estrada que dá acesso à cidade histórica de Marechal Deodoro, a 30 quilômetros de Maceió. O microônibus da rádio foi atingido por tiros de metralhadora na parte da frente e teve os vidros laterais e do pára-brisa quebrados, no momento em que deixava a cidade com destino a Maceió. Apesar do susto, ninguém ficou ferido. Segundo o motorista Neilton Justino de Lima, por pouco os tiros não atingiram a cabeça de um locutor da rádio, que estava no banco da frente do microônibus, que funciona também como unidade móvel da rádio. O motorista desconfia que os tiros foram disparados por assaltantes que tentaram parar o microônibus à bala para fazer um assalto. O atentado ocorreu a cerca de 800 metros do posto policial da AL-101 Sul, que dá acesso à praia do Francês. A Polícia Militar realizou diligências na região, mas não conseguiu prender os autores dos disparos. Os radialistas foram a Marechal Deodoro cobrir a abertura do carnaval da cidade, que é um dos mais animados do litoral sul do estado.

Agencia Estado,

12 Fevereiro 2006 | 18h54

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.