Funcionários de empresa de ônibus protestam em SP

Funcionários da Viação Cidade Tiradentes,que atende a 110.000 pessoas em 23 linhas na zona leste da cidade de São Paulo, planejam fazer nesta quinta-feira manifestação em frente à São Paulo Transporte (SPTrans), às 8h30, para reivindicar o pagamento do salário atrasado. Elesestão em greve desde esta terça-feira."Vamos fazer um apitaço e tentaremos levar pelo menos mil funcionários para a frente da empresa", disse o assessor da presidência do Sindicato dos Condutores de São Paulo, Renato José Oliveira. Os funcionários reivindicam ainda a regularizaçãodo fundo de garantia e de convênio médico.Segundo Oliveira, ainda não há previsão para o retorno ao trabalho. A SPTrans destacou 161 carros pelo Programa de Apoio entre Empresas em Situação de Emergência (Paese) para tentaramenizar a falta de ônibus na zona leste. Mas, para muitos passageiros, a medida foi insuficiente."Cheguei uma hora e 40 minutos atrasada ao trabalho (nesta terça-feira)", disse a empregada doméstica Celeste de Araújo Ribeiro Nunes. Ela disse que, além dos problemas com os ônibus,ainda enfrenta dificuldades com lotações. "Cobram R$ 2 no horário de pico entre Cidades Tiradentes e o Metrô Tatuapé."Nesta terça-feira, além da Cidades Tiradentes, funcionários da Viação Serra Negra, que controla a Viação Cachoeira, também entraram em greve. O salário dos funcionários foi pago nesta quarta-feira.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.