Funcionários de hospitais federais do Rio entram em greve

Pacientes já internados estão sendo medicados normalmente, mas consultas e cirurgias eletivas foram suspensas

Fábio Grellet, O Estado de S. Paulo

03 de fevereiro de 2014 | 21h37

RIO - Funcionários dos oito hospitais federais que funcionam na cidade do Rio de Janeiro entraram em greve nesta segunda-feira, 3. Eles não aceitam a implantação do ponto eletrônico e a jornada de 40 horas semanais de trabalho. Outro alvo do protesto é a Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares, que desde 2011 administra de forma terceirizada as unidades de saúde vinculadas às universidades federais.

As unidades em greve são Hospital da Lagoa, Hospital de Ipanema, Hospital do Andaraí, Hospital dos Servidores, Hospital Cardoso Fontes, Instituto Nacional de Traumatologia e Ortopedia, Instituto Nacional de Cardiologia e Hospital Geral de Bonsucesso. Os pacientes já internados nessas instituições estão sendo medicados normalmente, mas consultas e cirurgias eletivas estão suspensas. No setor de emergência, apenas os casos mais graves são atendidos.

O Ministério da Saúde informou que vai exigir que os serviços essenciais à população sejam mantidos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.