Funcionários do metrô de SP decidem suspender a greve

Em assembléia realizada esta noite, os metroviários de São Paulo resolveram suspender a greve marcada para esta quarta-feira. O sindicato da categoria concordou em voltar a negociar com o Metrô, que deseja suspender o pagamento de adicional de periculosidade a determinadas áreas da empresa. Outra medida polêmica por parte do Metropolitano é a que prevê a diminuição dos funcionários que trabalham nas cabines de operação das estações. Segundo o sindicato, a idéia do Metrô é colocar uma equipe de manutenção no lugar, que seria chamada sempre que ocorressem problemas. Para os metroviários, tal medida traria transtornos à população e queda na qualidade do serviço. A empresa emprega cerca de 7,5 mil funcionários e transporta 2,5 milhões de passageiros por dia.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.