Fundação contesta arquiteto e faz laudo paralelo

A Fundação Sociedade de Cultura Artística contratou sua própria equipe para elaborar um laudo pericial sobre a estrutura do Teatro Cultura Artística, destruído após o incêndio do mês passado. Um dos principais objetivos é contrapor o trabalho do arquiteto Anderson Leite Schimidt, que em maio deste ano fotografou supostos problemas no teatro, como fiação elétrica exposta, infiltrações e madeira deteriorada.Segundo o arquiteto Paulo Bruna, discípulo do autor do projeto original, Rino Levi, e ligado à diretoria da Sociedade de Cultura Artística, o trabalho de Schimidt apresenta diversas falhas e muitas fotos podem até mesmo não ser do teatro. "Tem uma que aponta uma gambiarra na frente de uma parede de alvenaria. Só que não havia parede de alvenaria no Cultura Artística", diz Paulo Bruna, que solicitou as fotos do trabalho para analisar, mas não obteve resposta.Paulo Bruna diz que todas as fotos foram feitas em um período de 45 minutos, durante uma visita guiada pelo Cultura Artística, e não durante oito horas, como Schimidt afirmou à polícia. "Não dava para fazer um trabalho aprofundado nesse tempo, por isso, desconfiamos de que muita coisa tenha sido inventada."Anderson Leite Schimidt voltou a afirmar ontem que todas as fotos foram feitas no Teatro Cultura Artística. "Havia, sim, paredes de alvenaria, claro. Estou à disposição para qualquer esclarecimento."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.