Fundadores da Igreja Renascer são libertados nos EUA

O casal de fundadores da Igreja Renascer em Cristo, Estevam Hernandes e Sônia Hernandes, foram soltos, sob liberdade condicional, da prisão nos Estados Unidos. O casal, no entanto, ficará sob vigilância da polícia de Miami e não poderá deixar o país. A informação consta em uma nota divulgada pelo advogado de defesa dos Hernandes, Luiz Flávio Borges D´Urso.Sonia foi libertada nesta manhã, enquanto que seu marido já havia sido solto na noite de quinta-feira de outro presídio, o Krome Service Processing Center, também em Miami. A decisão teria partido da própria Polícia de Imigração dos EUA. Nenhum deles teve de pagar fiança.Eles foram soltos em liberdade condicional dentro do chamado ?programa de supervisão intensiva? e terão de usar braceletes com chips eletrônicos para que seus movimentos sejam monitorados, além de se recolher a sua casa antes das 17 horas. As autoridades não informaram qual o destino do casal até o dia da audiência que têm com a Justiça americana no dia 24. Os Hernandes têm parentes no sul da Flórida, inclusive uma nora em Orlando, a 300 km de Miami. Sônia e Estevam foram detidos nos Estados Unidos, no dia 9 de janeiro, ao tentar entrar no aeroporto de Miami com U$ 56 mil em dinheiro vivo escondido na bagagem, apesar de declarar apenas U$ 10 mil às autoridades alfandegárias.Na terça-feira, 16, os fundadores da Igreja Renascer, deixaram o presídio federal nos EUA, mas ainda ficaram sob a custódia da imigração. Estevam seguiu para o Centro de Detenção Krome, enquanto sua mulher foi levada para uma prisão em West Palm Beach, próxima de Boca Raton, cidade onde o casal tem uma mansão.Enquanto isso, no Brasil, o juiz da 1ª Vara Criminal, Antônio Paulo Rossi, acatou denúncia feita pelo Ministério Público de que o episódio mostrou que o casal continuava praticando o crime de evasão de divisas e lavagem de dinheiro - pelos quais respondem a processo no Brasil. Por isso, aqui, há um decreto de prisão preventiva.

Agencia Estado,

19 de janeiro de 2007 | 16h24

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.