Fundeb e lei de saneamento podem ser votados este ano

Ao chegar para o debate entre os candidatos à Presidência, o presidente da Câmara dos Deputados, Aldo Rebelo (PCdoB-SP) disse acreditar que podem ser votados ainda este ano projetos de interesse do governo como o do fundo para educação básica, o Fundeb, e o projeto de lei para saneamento. "Se houver boa vontade, duas horas serão suficientes, senão em dois anos não se vota", afirmou.Aldo também comentou o fato de o PCdoB não ter atingido o mínimo de votos exigido para passar pela cláusula de barreira. Ainda não está resolvido o que o partido fará neste sentido. De acordo com Aldo, mesmo com a cláusula, o presidente de um partido pequeno pode ser presidente da Câmara se tiver votos. Disse que "até deputado avulso pode ser presidente da Câmara". Aldo afirmou que existe uma regra de que o partido com o maior número de parlamentares em cada Casa escolha entre seus integrantes os presidentes da Câmara e do Senado. Ponderou, no entanto, que ocorrem exceções desde 1993, com a eleição de Inocêncio Oliveira (PFL-PB) para presidente da Câmara. Na época, o cargo caberia ao PMDB pela regra. DossiêAldo Rebelo disse não estar informado de que foi descoberta uma farsa envolvendo a acusação contra petistas no caso da tentativa de compra pelo PT de um dossiê contra o PSDB. Sobre o debate, ele acredita que o tucano Geraldo Alckmin vai voltar a falar do tema da ética.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.