Furto de cabos deixa usuários sem telefone

O crescimento no número de furtos de cabos telefônicos está prejudicando milhares de usuários na região de Sorocaba. São mais afetados os moradores de chácaras e condomínios rurais. Esta semana, os telefones voltaram a ficar mudos em um conjunto de chácaras e vilas do distrito de Brigadeiro Tobias. Os ladrões levaram, na madrugada de quarta-feira, cerca de 500 metros de cabos de uma rede instalada na Rodovia Raposo Tavares. Quatro rolos de fios cortados foram localizados em um matagal, no quilômetro 90 da rodovia. O material seria vendido a sucateiros. Surpreendidos pela chegada de uma viatura da Guarda Municipal de Sorocaba, os ladrões tiveram de abandonar a carga. Moradores contaram que esse foi o nono furto, em dois meses. "A empresa de telefonia recoloca os cabos, mas os ladrões tornam a cortar", disse o chacareiro José de Arimatéia Toledo.Proprietária de uma chácara, Sílvia Macedo diz que o corte afeta também os orelhões. "A gente passa a depender do celular." Parte da rede que atende o Bairro Jundiacanga, em Araçoiaba da Serra, também foi retirada por ladrões. O bairro ficou dois dias sem telefone. Em São Roque, foi roubada a rede instalada na estrada vicinal que liga a cidade a Araçariguama. Dezenas de propriedades rurais foram afetadas. Também ocorreram furtos em Votorantim, Capela do Alto e Tatuí. A assessoria de comunicação da Telefônica informou que os cabos furtados têm sido repostos assim que a supressão é constatada. A empresa informa que não emite opinião sobre casos que envolvem a segurança pública.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.