Furto de cabos provocou o alagamento no Túnel Anhangabaú

Após uma interdição de quatro horas do Túnel do Anhangabaú, no centro da cidade de São Paulo, entre a madrugada e a manhã de segunda-feira, 18, devido a um alagamento provocado pela chuva forte que caiu na capital, a Secretaria Municipal de Infra Estrutura Urbana (Siurb) divulgou nesta terça-feira, 19, que o sistema automático das bombas falhou por causa de um furto de parte do cabo de comando dos controladores de nível, as chamadas bóias. A constatação foi feita durante a madrugada, quando equipes da Siurb verificaram as instalações do túnel e o acionamento automático das bombas. A Siurb já executou a reinstalação deste cabeamento e os poços e as bombas já estão em condições de operação, além de ter realizado a limpeza do túnel. No início da manhã de segunda, os paulistanos enfrentaram um congestionamento recorde na cidade. Com o fechamento do túnel, a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) registrou, às 9 horas, 132 quilômetros de lentidão - índice bem superior a média para o horário, que é de 87 quilômetros. Somente no trecho que vai da Praça Campo de Bagatelle, na zona norte, até o túnel, sentido Aeroporto de Congonhas, onde havia a interdição, foram registrados 3 quilômetros de congestionamento.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.