Futuro candidato a prefeito de Osasco sofre atentado

O advogado e ex-deputado estadual pelo PTB, Willians Rafael da Silva, que já foi por duas vezes vereador da cidade de Osasco, na grande São Paulo, e concorreu a uma vaga do Senado Federal no ano passado, foi vítima de um atentado na noite de ontem dentro de sua própria casa, localizada na Rua Evaristo da Silva, nº 128, no bairro de Quitaúna. Três bandidos, que chegaram ao local em uma Monza verde, e armados de pistolas, renderam o motorista da família quando este guardava uma picape no estacionamento da casa.Dentro da residência estavam o ex-deputado, a esposa, o casal de filhos, um sobrinho, amigos da família, um advogado e o acessor de Willians. Assim que entraram na casa, um sobrado, e viram várias pessoas reunidas, os bandidos perguntaram quem delas era Willians. Um dos filhos do político avisou o pai, que estava na cozinha, e disse que a casa havia sido invadida. Willians correu para os quartos ao mesmo tempo em que trancava as portas, pulou de uma sacada e, mesmo com um dos pés feridos, acessou a área de lazer nos fundos do sobrado, escondendo-se num dos cômodos. O mesmo foi feito pelo filho de Willians.Policiais militares do 14º Batalhão foram acionados por vizinhos, que atenderam ao pedido da esposa do ex-deputado enquanto ela também corria para os fundos do sobrado. Ao chegarem no local, os policiais foram recebidos a tiros por um dos criminosos, Flávio Henrique Cordeiro, de 32 anos, armado com uma pistola 380. O bandido morreu na troca de tiros. Como os policiais chegaram rapidamente na casa, o trio teve de abortar o plano. Dois deles conseguiram fugir a pé e, na seqüência, roubaram um veículo Fiat Palio."Pessoalmente eu não tenho inimigos políticos, mas acredito em crime político. Serei candidato a prefeito de Osasco no ano que vem. Não ando com seguranças nem vou contratar um", disse Willians. Há 20 dias, o escritório do ex-deputado já havia sido invadido e, coincidentemente, os bandidos chegaram também em um veículo Monza. Após ser medicado, Willians foi liberado e retornou para sua casa. O caso foi registrado no 1º Distrito Policial de Osasco.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.