Fuzileiros são presos acusados de assalto à Marinha

Agentes da Delegacia de Repressão a Armas e Explosivos (Drae) prenderam nesta quarta-feira dois fuzileiros navais acusados de invadir, em agosto, a Estação de Rádio da Marinha, em Duque de Caxias, Baixada Fluminense.Com auxílio de traficantes, o cabo Sidney Antunes Pessoa, de 34 anos, e o soldado Carlos Eduardo Mombrine, de 20, roubaram seis fuzis Imbel calibre 7.62, duas pistolas Taurus calibre 9 mm,capacetes, coletes à prova de balas, munição e baionetas.Os militares estão presos na Ilha das Cobras, onde fica o Quartel-General dos Fuzileiros Navais.Segundo o delegado Carlos Oliveira, o cabo e o soldado confessaram o crime com detalhes. Usando toucas para esconder o rosto, Pessoa e Mombrine, que trabalhava no quartel, invadiram a unidade e dominaram sete militares.O roubo foi encomendado pelo traficante conhecido como Chuca, da Favela do Dique, em Caxias, a quem Pessoa, segundo o delegado, já fornecia munição.Chuca e outros três criminosos que participaram da invasão continuam foragidos. Outrotraficante, identificado como Paulinho, também envolvido, foi morto em dezembro, durante troca de tiros com policiais. Um dos fuzis roubados foi apreendido com ele.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.