Gabinete comprou itens para ginástica

O gabinete do secretário da Segurança Pública de São Paulo, com a verba de custeio, comprou aparelhos de ginástica por meio de três licitações feitas com cartas-convite. O gasto foi pequeno - apenas R$ 2.023,00 -, mas entre o material adquirido por meio da nota de despesa 33903031 está um "adipômetro para medir pregas cutâneas", da marca Sany, adquirido por R$ 650 de Fabrício de Oliveira Santos & Cia. O endereço para a entrega não deixa dúvidas: "gabinete do secretário de assessoria, localizado na Rua Líbero Badaró, 39, Almoxarifado, centro, São Paulo", conforme os editais das ordens de compra 00157, 00158, 00159 da unidade gestora 180.101 (gabinete do secretário e assessorias).Além do aparelho para medir a gordura no corpo, o gabinete comprou um saco de pancada de couro sintético de 80 quilos por R$ 80 da marca Punch, na Gastão Esportes. A sala de ginástica da academia contou ainda com a aquisição de uma bola terapêutica, de oito colchonetes de espuma adquiridos na Moleque Comércio de Armarinhos Ltda, oito anilhas de ferro "tipo olímpica" de 5 a 20 quilos cada uma, duas barras de aço cromadas, quatro caneleiras com pesos de 2 e 5 quilos, um simulador de degrau no valor de R$ 129. Por fim, também foi comprado um aparelho de supino para ginástica por R$ 290.O chefe do gabinete do secretário, coronel João Cláudio Valério, teve, por enquanto, de abrir mão do aparelho de abdominal que ele procurava. Por duas vezes, ele abriu licitação por meio de convite, mas o preço oferecido pelo único fornecedor que se apresentou para suprir o equipamento estava muito acima do praticado pelo mercado. A empresa de Ribeirão Preto queria cobrar R$ 3 mil pelo aparelho.A secretaria informou que a aquisição foi feita para a sala de ginástica, além de cobertores. "Tais materiais são necessários à manutenção da boa forma física dos policiais que trabalham neste gabinete", diz nota oficial. As licitações para as compras dos equipamentos foram feitas por meio de convite. Todas as compras foram fechadas por meio do sistema da Bolsa Eletrônica de Compras (BEC), do Estado. De acordo com a nota da secretaria, as aquisições de material de ginástica foram feitas com total transparência e regularidade.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.