André Borges/Estadão
André Borges/Estadão

Gabinete de crise do governo se reúne em Brasília para avaliar ações em Brumadinho

O presidente Jair Bolsonaro não participa do encontro porque está passando por uma cirurgia, em São Paulo, para a retirada da bolsa de colostomia, 144 dias depois de sofrer um atentado com uma facada

Mariana Haubert, O Estado de S.Paulo

28 de janeiro de 2019 | 09h48

BRASÍLIA - O gabinete de crise montado pelo governo para acompanhar os desdobramentos do rompimento da barragem da mineradora Vale em Brumadinho, na região metropolitana de Belo Horizonte, está reunido nesta manhã de segunda-feira, 28, no Palácio do Planalto.

O governo tem acompanhado o trabalho feito por diversos órgãos no local do desastre e está coordenando as ações dos ministérios que estão envolvidos na busca de soluções para as consequências do rompimento da barragem.

O presidente Jair Bolsonaro não participa do encontro porque está passando por uma cirurgia, em São Paulo, para a retirada da bolsa de colostomia, 144 dias depois de sofrer um atentado com uma facada no abdômen durante ato de campanha, em Juiz de Fora (MG). Neste momento, ele está afastado do cargo e o vice-presidente general Hamilton Mourão exerce a presidência da República.

O Palácio do Planalto não informou quem participa da reunião, que está sendo realizada pela Casa Civil. Não há previsão de anúncio ao fim do encontro. 

Veja em tempo real

As últimas notícias sobre a tragédia de Brumadinho.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.