Galpão escondia material contrabandeado, segundo a polícia

A intenção de policiais militares da 2ª Companhia do 18º Batalhão, por volta das 20h30 da noite de quinta-feira, era deter um grupo de cinco menores que havia invadido um galpão, aparentemente abandonado, na esquina da Avenida Nossa Senhora do Ó com a Rua José Pastore, no bairro do Limão, zona norte da capital paulista. O local, aparentemente, é um depósito de material contrabandeado, segundo a polícia.Um dos adolescentes foi detido dentro do galpão, de onde o grupo furtava algumas caixas. O que chamou a atenção dos policiais militares foi a quantidade de caixas fechadas armazenadas no local. Todas sem identificação e contendo tecidos, brinquedos, pneus e diversos tipos de produtos. Nenhuma nota fiscal foi localizada. Enquanto uma equipe de PMs encaminhava o menor ao 40º Distrito Policial, do Jardim Santa Maria, outra entrava em contato com agentes da Polícia Federal. "Não conseguimos saber até agora de quem é o galpão, que ocupa praticamente todo um quarteirão. Aparentemente a mercadoria é contrabandeada", disse o delegado Sérgio Luiz Gianuzzi, plantonista do 40º Distrito Policial, onde o furto foi registrado. O galpão foi lacrado pela Polícia Federal e será vistoriado nesta sexta-feira por agentes da Receita Federal. A PM supõe que o imóvel pertença a alguma importadora ou transportadora.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.