Gangue é acusada de matar mais de 20 em Minas

A Polícia Civil de Minas Gerais apresentou nesta segunda-feira, na Delegacia de Homicídios de Belo Horizonte, nove homens acusados de integrar a gangue Nossa Senhora de Fátima, que teria matado pelo menos 20 pessoas. De acordo com a polícia, havia mandados de prisão contra todos os homens exibidos hoje. De acordo com a Globo News, os agentes continuam realizando buscas ao líder e aos demais integrantes da gangue. As pessoas assassinadas viviam na região das Favelas do Cafezal e da Barragem Santa Lúcia. Algumas vítimas seriam ligadas ao tráfico. Outras, no entanto, não teriam registro de atividade criminosa.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.