Garcia afirma que quer devolver em breve a presidência do PT a Berzoini

Depois de ser anunciado como o novo presidente do PT, Marco Aurélio Garcia disse na sexta-feira que pretende devolver o cargo, em breve, para Ricardo Berzoini. "Vou me ver livre desse abacaxi muito em pronto e o devolverei para o meu querido amigo e companheiro [Berzoini]?, afirmou, durante entrevista coletiva à imprensa logo após ter participado de uma reunião de quase seis horas de duração com a Executiva Nacional, na sede do PT paulista. Ricardo Berzoini anunciou na sexta seu licenciamento da presidência nacional do PT, até que terminem as investigações sobre o caso da compra do dossiê que envolve políticos na aquisição de ambulâncias a preços superfaturados. Para Garcia, essa atitude do ex-presidente do PT ?reitera o comportamento digno, responsável e militante do seu querido amigo e companheiro?.?Esse episódio não pode, de maneira nenhuma, suscitar alguma dúvida sobre a isenção com a qual Berzoini se conduziu sobre essa crise?, disse Garcia, que também já tinha assumido o cargo de Ricardo Berzoini na coordenação da campanha à reeleição do presidente Luiz Inácio Lula da Silva.Ele acrescentou que o PT agora pretende agir com rapidez para esclarecer o caso do dossiê: ?Vamos operar com clareza, eficiência e rapidez para que seja devidamente esclarecido para o povo brasileiro quais são as responsabilidades que estão em questão e, sobretudo, a forma pela qual estamos enfrentando este problema?. Durante a reunião da Executiva, também ficou decidida a expulsão de quatro filiados ao partido, acusados de participação no caso da compra do dossiê: Oswaldo Bargas, Jorge Lorenzetti, Expedito Veloso e Hamilton Lacerda.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.