Garcia vai assumir pasta ''reforçada'', mas com meia verba

Aliado vai ser titular de Gestão, Modernização e Desburocratização

, O Estadao de S.Paulo

09 de janeiro de 2009 | 00h00

O prefeito Gilberto Kassab (DEM) "promoveu" o aliado Rodrigo Garcia a secretário de Gestão, Modernização e Desburocratização. A mudança no primeiro escalão do governo municipal fundiu as pastas de Gestão e Desburocratização, esta última criada de forma extraordinária em 2008, para abrigar Garcia. Se amplia atribuições, a nova secretaria, porém, perde verba.Enquanto o orçamento da pasta em 2008 foi de R$ 1,1 bilhão, a verba para este ano é de apenas R$ 614 milhões. A queda consta da proposta de orçamento do Executivo, ou seja, sem a previsão de cortes por conta da crise. Com a nomeação de Garcia, a antiga titular de Gestão, Malde Maria Vilas Bôas, tornou-se coordenadora do Governo Eletrônico. O presidente da Prodam, João Octaviano Machado Neto, acumulará o cargo de secretário-adjunto da pasta. Flávio Castelli Chuery foi indicado coordenador da nova pasta de Garcia. Ele foi tesoureiro da campanha de Kassab à reeleição. O prefeito disse que a mudança representa um "enxugamento" de secretarias. De acordo com ele, Malde cuidará do governo eletrônico, Machado Neto, da gestão, e Garcia, da Desburocratização. As mudanças foram publicadas no Diário Oficial de ontem. Na publicação, Kassab ainda criou oficialmente a Secretaria Municipal de Desenvolvimento Urbano, que ficará com Miguel Bucalem e deverá cuidar da revisão do Planto Diretor, que começará a ser discutida neste ano na Câmara. Em fevereiro, ele deve enviar aos vereadores projeto para criar outra pasta, a de Controle Urbano, que ficará com o ex-titular de Habitação Orlando Almeida. As atribuições da futura secretaria ainda estão sendo discutidas, o que tem criado atritos com o secretário de Subprefeituras, Andrea Matarazzo, que tem sob sua responsabilidade estruturas de fiscalização.Além das secretarias, também deve ocorrer nos próximos dias uma "dança das cadeiras" envolvendo as subprefeituras paulistanas. A primeira troca foi na Casa Verde, onde Marcos Duque Gadelho, do PPS, deu lugar a Walter Abrahão Filho, do DEM, aliado de Kassab. Com isso, o PPS deve ganhar a Subprefeitura da Lapa, onde indicará a ex-vereadora Soninha.TRANSPARÊNCIAA Prefeitura vai adotar a divulgação de nomes e salários dos cargos de confiança (semelhante ao que a Comissão de Valores Mobiliários quer que façam as sociedades anônimas) e vai divulgar as vagas em aberto em cada órgão, com seus valores. Isso faz parte da política de "transparência total" que Kassab prometeu na posse.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.