Garota morta por causa de sua bicicleta de 10 marchas

Dois rapazes, aparentando serem menores de idade, dispararam um tiro de revólver contra Jane Cleide Cosme Silva, de 18 anos, para roubar sua bicicleta, cromada e de 10 marchas. A garota foi atingida na Avenida União dos Ferroviários, no Centro de Jundiaí, quando deixava o Centro Esportivo Sororoca, local onde skatistas se reúnem diariamente. O guarda municipal Severo contou que a moça sempre passava pelo Centro Esportivo onde ele trabalha. "Ela tomava lanche,olhava os meninos brincando de skate e depois ia embora". O próprio Severo levou-a ao Hospital São Vicente de Paulo, mas Jane não resistiu ao tiro de revólver calibre 22, que atingiu seu coração.A identificação da jovem foi difícil para a Polícia. Só à noite uma tia, Maria das Graças, a reconheceu no Instituto Médico Legal (IML). Dezenas de viaturas percorreram toda a extensão da Avenida dos Ferroviários e abordavam todos os ciclistas. Nenhum suspeito foi preso. A revolta dos policiais era grande. No bolso da calça da vítima funcionários do hospital encontraram um bilhete entregue à Polícia. Eles achavam que a moça se chamava Fabiane, porque pedia R$ 25,00 emprestados ao avô Carlos. Agora, os investigadores do 1o. Distrito tentam descobrir quem é a Fabiane, para esclarecer o motivo do dinheiro. Freqüentadores do Centro Esportivo vão ser questionados também por investigadores, para tentar descobrir quem são os dois que levaram a bicicleta embora.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.