Garotinho estréia nova lei contra policiais corruptos

No mesmo dia em que entrou em vigor a lei que agiliza a demissão depoliciais corruptos no Rio de Janeiro, o secretário de Segurança Pública do Estado, AnthonyGarotinho, exonerou um escrevente, um investigador e um inspetor dapolícia civil por envolvimento em crimes como tráfico de drogas. Ele também mandou prender administrativamente, nesta sexta-feira, 22 policiais militares do Batalhão de Operações Especiais (Bope), unidade de elite da polícia, acusados de prática de extorsão. Garotinho demitiu Edson Batista dos Santos Filho, que responde a quatro processos por tráfico de drogas, enriquecimento ilícito e uso dearma proibida, José Félix de Oliveira, encontrado duas vezes dirigindo carro roubado, e José do Egito Ferreira dos Santos, condenado porconcussão (extorsão praticada por funcionário público). Entre os 22 policiais presos, há 21 praças e um tenente. Eles são acusados de ter extorquido dinheiro do traficante Scooby, do Morro dos Macacos, em Vila Isabel (zona norte do Rio). A polícia diz que há provas suficientes para a instauração do inquérito. "Há gravação de policiais falando ao telefone com o traficante", afirmou o secretário, acrescentando queestá sendo feito um levantamento para descobrir qual o nível de participação de cada PM.

Agencia Estado,

05 de dezembro de 2003 | 22h34

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.