Garotinho quer combater extorsão de criminosos por policiais

Depois de cobrar eficiência da Polícia Militar, que montou um grande esquema de blitze em diferentes pontos da capital ontem à noite, o secretário de Segurança Pública do Rio, Anthony Garotinho, voltou seu foco para a Polícia Civil. Hoje ele disse que quer criar um regulamento disciplinar para a corporação e acabar com os casos de extorsão de criminosos, conhecido como "mineiras". Durante palestra de abertura de um seminário sobre combate ao tráfico de armas e drogas, na Academia de Polícia, Garotinho afirmou, diante de uma platéia formada principalmente por delegados, que "policial que faz mineira vira bandido". E alertou: "Esse recado está dado. Quem tem ouvidos para ouvir, que ouça." O secretário disse, sem entrar em detalhes, que existem denúncias de policiais civis envolvidos em mineiras. No ato da prisão, eles teriam exigido dinheiro de criminosos para liberá-los. Garotinho anunciou que vai criar um programa especial para identificar os maus policiais e deu prazo de 30 dias ao presidente do Instituto de Segurança Pública (ISP), coronel Jorge da Silva, para que seja criado um regulamento para a Polícia Civil, que normatize a conduta do policiais. "Todo mundo tem que saber o que pode e o que não pode. O regulamento deve ser claro, como é o da Polícia Militar", afirmou. Atualmente, segundo o chefe de Polícia Civil, Álvaro Lins, leva-se muito tempo para colocar um policial corrupto na rua.Veja o especial:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.