Garotinho vai a Brasília pedir ajuda ao ministro da Justiça

O secretário de Segurança Pública do Estado do Rio de Janeiro, Anthony Garotinho, está reunido com o Ministro da Justiça, Márcio Thomaz Bastos e com 18 secretários estaduais de segurança pública. Segundo assessoria de Garotinho, o secretário entregará ao ministro comunicado oficial em que o governo do Rio pede ao governo federal o envio de quatro mil homens das forças armadas para ajudar a combater o crime organizado no Estado. A situação de violência foi agravada pelos confrontos entre traficantes da Rocinha e do Vidigal que tiveram início na madrugada da última sexta-feira. As informações são da Agência Brasil.Secretários de Segurança querem liberação de recursosO colégio de secretários de Segurança Pública do País foi ao ministro Thomaz Bastos para reivindicar a liberação de mais recursos para o setor, já que, segundo eles, o governo federal ainda não repassou os R$ 150 milhões relativos ao ano passado, além dos R$ 360 milhões necessários para este ano.Segundo o presidente do colégio, José Otávio Germano, secretário de Segurança Pública do Rio Grande do Sul, os secretários vão propor também que a União repasse 20% das verbas do Fundo de Universalização dos Serviços de Telecomunicações (Fust) o que daria em torno de R$ 600 milhões anuais. Os secretários fizeram também uma moção de solidariedade ao secretário de Segurança Pública do Rio de Janeiro, Anthony Garotinho, em razão da onda de violência no Estado. "Estamos solicitando ao governo federal que preste todo o apoio técnico e um tratamento profissional à questão. Não queremos entrar no viés político", disse Germano.Como Garotinho se desentendeu com o governo sobre ajuda ao Rio

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.