Garoto que sobreviveu a queda de avião recebe alta

O garoto Mateus Fimbler de Almeida, 10 anos, que sobreviveu ontem à queda de um bimotor Sêneca na Serra da Cantareira, teve alta do Hospital Geral de Taipas, na Zona Norte, no início da tarde de hoje. Filho do piloto Rodinei de Almeida, 41 anos, morto no acidente, Mateus sofreu apenas alguns arranhões nas mãos e nos joelhos. O outro sobrevivente, o empresário Antônio Celso Cortez, 50 anos, permanece internado na Santa Casa de Misericórdia e seu estado de saúde é estável.Após passar por uma bateria de exames - raio X, ultrassom e tomografia do abdôme -, Mateus deixou o enfermaria pediátrica para falar com os jornalistas de plantão na porta do hospital. Um pouco abatido, mas com a voz tranqüila, o garoto contou que estava dormindo no momento do acidente. "Lembro que uma mala voou na minha cabeça pegando fogo. Aí eu acordei um pouco e o amigo do meu pai (Antônio Cortez) tirou meu cinto. Fui rolando no barranco e depois subi para ajudar o Antônio", relatou o menino.Em seguida, os dois começaram andar pela mata. Como Cortez havia perdido os óculos, Mateus teve de guiá-lo durante os dois quilômetros de caminhada. "Não conheço nada aqui, fiquei com medo de me perder na mata", comentou. Em busca de ajuda, Mateus procurou seguir a barulho dos carros. "Mas quando eu ia para um lado, a barulho mudava para outro." Por volta das 11h, os gritos de socorro foram ouvidos pelo vendedor Anderson Alves, 35 anos. Ele e seu enteado, Nadson Lima Barros, 13, se embrenharam na mata até localizar as vítimas. Ontem de manhã, os dois estiveram no Hospital de Taipas para visitar Mateus.Depois de receber alta, o garoto foi com sua mãe, Giselly Mangeri Semler, 38 anos, ao Instituto Médico Legal (IML), na região central da Cidade. Os médicos irão usar o sangue do garoto para fazer o exame de DNA que irá identificar o corpo do piloto.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.