Garoto simula assalto e morre baleado na Bahia

Terminou mal a brincadeira do garoto Washington Brito dos Santos, de 13 anos, que fingiu assaltar o agente da polícia civil Elísio Ferreira Costa, de 31, na noite desta terça-feira, 26. Assustado com ameaças recentes de dois bandidos que prendeu, segundo contou à polícia, o agente baleou na barriga o adolescente, que morreu cerca de uma hora depois no Hospital de Base de Itabuna, a 276 quilômetros de Salvador, enquanto era submetido a cirurgia. Preso em flagrante, Costa disse ao delegado de Itabuna, Nélis de Araújo, que o estudante da sétima série do Colégio da PM, cobriu a cabeça com um blusão, ao simular o ataque, e que ele respondeu instintivamente. Um tio do garoto chegou a dizer que Costa poderia ser pai do garoto, tal a intimidade que deu origem à brincadeira fatal. O juiz Marcos Bandeira, da Vara do Júri da Comarca de Itabuna, expediu alvará e determinou a soltura do policial, que responderá pelo crime em liberdade. "O agente não teve a intenção de matar o menino", disse o magistrado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.