Garoto tem pescoço cortado por pipa com cerol

O garoto Wesley dos Santos Souza, de 7 anos, morreu no final da manhã de hoje, em Pradópolis, cidade com quase 12 mil habitantes, na região de Ribeirão Preto, após ser atingido, no pescoço, por uma linha de pipa com cerol - linha com cola e caco de vidro moído. Ele estava numa praça, perto de sua residência, com um primo, que ainda tentou socorrê-lo, mas foi inútil. Com o primo e os parentes abalados com o incidente, nem a polícia aprofundou-se na apuração do fato.Segundo o investigador Tarcísio Nogueira Ruzante, que atendeu a ocorrência, Wesley estava com seu primo, de 14 anos, na praça do Jardim Bela Vista. Eles moram na mesma casa e brincavam com uma pipa, com cerol, empinada pelo primo. Aproximadamente às 11h30, Wesley teria cruzado a frente do primo e, na volta, teria enroscado o pescoço na linha com cerol. No desespero, ao tentar soltar-se, Wesley teve o corte de seu pescoço aprofundado, atingindo a veia jugular.Ao ver o ferimento, o primo carregou Wesley até o posto de saúde, a cem metros dali. Um casal viu a gravidade da situação e ajudou-o. Dois médicos tentaram reanimar Wesley, mas ele chegou ao posto praticamente morto, com esgotamento sangüíneo. O primo entrou em estado de choque, assim como seus parentes. Segundo Cristiano Consule, um dos integrantes do Conselho Tutelar de Pradópolis, ele irá esperar alguns dias, ou semanas, para encaminhar o primo da vítima a um psicólogo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.