Gasolina pode cair de 3,5% a 4% nas bombas

O preço do litro da gasolina pode baixar de 3,5% a 4% nasbombas, a partir do dia 6 de abril, segundo a estimativa de proprietáriosde postos de abastecimento da capital paulista. A queda será um reflexo daredução de 5,4% no valor do combustível nas refinarias, anunciado ontempelo presidente Fernando Henrique Cardoso. As distribuidoras não são obrigadas a repassar a redução de custos aoconsumidor, porque os preços são liberados. No entanto, a disposição damaioria dos postos de diversas bandeiras consultados hoje é mesmo debaixar a gasolina na bomba. É o caso, por exemplo, de um estabelecimentoShell localizado na Avenida Doutor Abraão Ribeiro, na Barra Funda. Segundoo proprietário, Joaquim Mesquita, a variação para baixo no preço deveficar entre 3,5% e 4%. Esta também é a porcentagem de queda para o consumidor final calculadapelo posto Esso instalado na altura do número 400 da Avenida Pacaembu. Ogerente Augusto Ferreira dos Reis lembra, porém, que o momento não seria oideal para baixar preços. "Com o dólar alto desse jeito e ainda agora queperdemos a plataforma P-36, não seria a hora. Mas como o governo prometeuque a gasolina cairia conforme o preço do petróleo, então tem de cumprir apalavra", argumentou.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.