Gaviões dá largada aos desfiles no sambódromo do Anhembi

Um dos desfiles mais aguardados é o da Unidos de Vila Maria, que falará sobre os cem anos da imigração japonesa

Gustavo Miranda, do estadao.com.br, SÃO PAULO

01 de fevereiro de 2008 | 23h10

SÃO PAULO - Depois de um ano desastroso, em que as escolas de samba ligadas a torcidas de times de futebol se viram impedidas de participar da competição pelo prêmio de campeã do Grupo Especial do Carnaval em São Paulo, a Gaviões da Fiel deu início, na noite desta sexta-feira, 1, ao primeiro dia de desfiles do grupo, no Sambódromo do Anhembi, na zona norte de São Paulo.

"Santana de Parnaíba: Berço de Bandeirantes" é o enredo da Gaviões, berço dos torcedores corintianos em São Paulo. Uma das beldades esperadas para conquistar o público na avenida é apresentadora Sabrina Sato, do programa Pânico na Tevê, da Rede TV, que na quinta-feira aproveitou a agenda livre para fazer drenagem linfática e aumentar a carga de exercícios na academia.

Outro destaque trazido pela escola para a avenida é a presença dos ex-jogadores de futebol Biro Biro, Serginho Chulapa e Basílio, que sambavam ao lado das passistas da agremiação, durante o aquecimento da escola na concentração, no sambódromo do Anhembi.

Até as 6h30 - se nada atrasar, claro -, o sambódromo será invadido por sorveteiros (Acadêmicos do Tucuruvi e Águia de Ouro, ambas com o mesmo tema), japoneses (Unidos da Vila Maria), barões do café (Tom Maior), floricultores (Rosas de Ouro) e lendas folclóricas (Nenê de Vila Matilde). As sete escolas gastaram juntas cerca de R$ 10 milhões nas alegorias. E o público deve aparecer em peso: quase todos os ingressos estão vendidos, há apenas alguns lugares no setor E, que custam R$ 140 e R$ 700.

Um dos desfiles mais aguardados é o da Unidos de Vila Maria, que falará sobre os cem anos da imigração japonesa. A escola promete levar mais de mil japoneses em suas alas - as baianas, por exemplo, estarão vestidas de gueixas, com sombrinhas de bambu trazidas do Japão. Até mesmo a madrinha de bateria será uma autêntica japonesa. Em tempo: há dez anos, a Vai-Vai foi campeã do carnaval também com uma homenagem ao Japão. Que comecem as apostas.

A expectativa da Prefeitura é a de que, dos 140 mil espectadores dos desfiles, 28 mil sejam turistas. O aumento é de 17% em relação ao carnaval de 2007. Neste ano, o sambódromo conta com diversas novidades. Entre elas, a alteração nas posições das caixas de som para fazer com que o som dos pandeiros chegue mais limpo aos foliões. A iluminação foi refeita e terá quase 1 milhão de watts de potência - o suficiente para iluminar três prédios residenciais. Vinte câmeras eletrônicas foram colocadas no entorno do Anhembi para dar mais segurança ao público.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.