Gaviões dribla lei com propaganda recuada e Emurb vai cobrar mudança

Quem passa diante da quadra da escola de samba Gaviões da Fiel, no Bom Retiro, região central, pode notar a propaganda da uma cervejaria na entrada do galpão. Embora esteja encoberta parcialmente por um telhado, a mais de 10 metros da calçada, o que, em tese, é permitido pela Lei Cidade Limpa, o anúncio é visto por quem passa na rua. A legislação libera propagandas internas instaladas a um metro para dentro do imóvel.A diretora de Meio Ambiente e Paisagem Urbana da Empresa Municipal de Urbanização (Emurb), Regina Monteiro, afirma que a publicidade é um "acinte" à legislação. Ontem, ela designou a visita de um técnico do órgão ao local para fazer uma análise técnica, tirar fotos e chamou um dos diretores da Gaviões para conversar. "Eles vão ter de reformular aquilo. Colocar a propaganda mais para dentro. Espero que usem o bom senso." Não é a primeira vez que a principal torcida organizada do Corinthians e o próprio clube entram na mira da Cidade Limpa. Em julho do ano passado, a escola de samba colocou um escudo do clube alvinegro na fachada do imóvel. Há também outro escudo do clube pintado no portão de entrada, um gavião-símbolo da entidade e um painel de São Jorge, que ocupa quase toda a lateral do imóvel vizinho. "A placa na porta tem de informar o que funciona ali", diz Regina. A direção da Gaviões da Fiel informou ontem que irá emitir parecer sobre a propaganda de cerveja após a reunião com a Emurb, marcada para hoje às 15 horas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.