Gaviões não vai desfilar mais no carnaval, afirma presidente

O presidente da escola de samba Gaviões da Fiel Torcida, Wellington Rocha Junior, confirmou nesta tarde que a escola tem a intenção de não desfilar mais no carnaval paulistano.Rocha Junior afirmou que a escola não pretende entrar com nenhuma medida judicial para revisão das notas que foram anunciadas durante a apuração de ontem no sambódromo do Anhembi.Inconformada com as notas 9, 9,5 e 9,75 que a escola recebeu no quesito "alegoria", a diretoria da Gaviões abandonou a apuração na manhã de ontem e prometeu não desfilar mais a partir do ano que vem, por causa da suposta discriminação que a agremiação sofreria por ser originária de torcida de futebol. Ainda segundo a diretoria, a escola teria sido prejudicada por enfrentar a Liga das Escolas de Samba na Justiça, pois a Gaviões apenas conseguiu desfilar no Grupo Especial após obter liminar judicial.A Liga das Escolas de Samba de São Paulo tirou da escola 4 pontos, dois por atraso no tempo do desfile e outros dois por ter feito merchandising, deixando aparecer a marca dos geradores dos carros alegóricos. O presidente da escola, porém, disse que a Gaviões não foi avisada sobre a regra dos geradores, ao contrário do que ocorreu com todas as demais agremiações.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.