GCM apreende 2 mil mercadorias durante blitz em São Paulo

No quarto dia da "Operação 25 de Março", realizada pela Subprefeitura da Sé, em ação conjunta de fiscalização com a Guarda Civil Metropolitana (GCM), a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET), o Departamento de Transporte Público (DTP), o Contru (Departamento de Controle e Uso do Solo), a Secretaria da Fazenda e as polícias Militar e Civil, foi encontrado, por volta das 8h30, um novo depósito que servia para armazenamento de mercadorias pirateadas. O prédio está localizado na Rua Carlos de Souza Nazaré, número 77, região central da cidade. Foram encontrados aproximadamente dois mil itens em mercadorias pirateadas. O Contru interditou o local. A Ocorrência foi apresentada no 1º Distrito Policial.A blitz começou na segunda-feira, quando foram registradas mais de cinco mil apreensões de produtos como brinquedos, meias e CDs piratas. A maior parte da mercadoria foi encontrada em um prédio de três andares na Rua da Cantareira, 411. Na terça-feira, segundo dia da operação, oito prédios foram vistoriados e dois deles foram autuados pelo Departamento de Controle e Uso do Solo (Contru) por falta de segurança. Foram apreendidos 345 sacos de mercadorias sem nota fiscal, como CDs piratas, roupas e óculos. Ontem, um armazém, onde foram encontrados cerca três mil sacos de mercadorias contrabandeadas, foi interditado, na Ladeira General Carneiro.O objetivo da operação é localizar e fechar armazéns e prédios utilizados como depósitos de mercadorias contrabandeadas no centro da capital.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.