General Cardoso lança plano de segurança para o DF

O ministro-chefe do Gabinete de Segurança Nacional, general Alberto Cardoso, lançou a quinta etapa do Plano de Prevenção à Violência, com objetivo de beneficiar a região do Distrito Federal e entorno. A proposta prevê a integração de políticas sociais que constam de 48 programas do Avança Brasil, do governo federal, com objetivo de reduzir a violência. Esse projeto integra o Plano Nacional de Segurança Pública."Trata-se de um projeto a longo médio e prazo, que só apresentará frutos daqui a pelo menos três anos", disse o general Cardoso. Segundo ele, R$ 252 milhões já foram destinados às quatro primeiras regiões onde o programa já foi inaugurado: São Paulo, Rio de Janeiro, Vitória e Recife. O general Cardoso informou ainda que a aplicação dos recursos é feita de acordo com a indicação dos prefeitos e da comunidade. "Quando os trabalhos são integrados, se otimizam os resultados", ressaltou o general, depois de lembrar que as primeiras experiências foram iniciadas em abril do ano passado e que elas dependem da integração dos três níveis de governo: federal, estadual e municipal, além da sociedade civil.O secretário de Acompanhamento e Estudos Institucionais, José Alberto Cunha Couto, que coordena os trabalhos, disse que o grande diferencial deste programa é que as ações adaptam-se às necessidades de cada município, levando em consideração o diagnóstico e a identificação dos bolsões de violência, que são as áreas priorizadas para a instalação de ações preventivas, trabalho desenvolvido pelos técnicos da próprias prefeituras.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.