Gerente de banco é morto no carro, na zona norte do Rio

O gerente bancário Marcelo dos Santos Elias, de 44 anos, morreu na noite de ontem após ser atingido por três tiros quando passava de carro por um cruzamento na Penha, zona norte. A Secretaria de Segurança Pública (SSP) informou que a polícia trabalha com três hipóteses para o crime: tentativa de roubo, execução ou bala perdida.Elias era gerente de relacionamento de uma agência da Caixa Econômica Federal, em São Gonçalo, Grande Rio, e trabalhavana Caixa havia 21 anos. Por volta de 23 horas, Elias passava sozinho num Corsa Branco pelo cruzamento da avenida Brás de Pina com rua Guaporéquando foi atingido duas vezes no pescoço e uma no peito. Segundo a SSP, naquele horário, traficantes rivais trocavam tiros no Morro da Fé, que fica próximo ao local do crime. A ação seria uma tentativa de invasão de criminosos do Morro do Quitungo.A polícia não sabe ainda se Elias foi vítima de bala perdida durante esse confronto ou foi executado por não parar em uma falsa blitz de traficantes. Os carros seriam usados para a invasão no morro. ?Tentaram fazer o Marcelo parar, mas ele teria furado o bloqueio. Três tiros não pode ser coisa de bala perdida?, disse um policial.Duas horas antes do horário atribuído para a morte do gerente, policiais civis da operação Pressão Máxima (que combatem o tráfico nos morros) e criminosos trocavam tiros no morro do Sereno, que é vizinho ao morro da Fé. A SSP diz, no entanto, que a ação terminou às 22h50, portanto, antes de Elias ser baleado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.