Gil Rugai, com habeas corpus, só sai nesta quarta da cadeia

A Segunda Turma do Supremo Tribunal Federal (STF) concedeu de ofício habeas corpus para o estudante Gil Rugai, acusado de matar o pai, o empresário Luiz Rugai, 40, e a mulher dele, Alessandra, 33, a tiros.Rugai, contudo, deve ser solto nesta quarta-feira, pois não haveria tempo útil nesta terça para cumprir a decisão. Apesar da decisão em Brasília, tomada por volta das 16h, o habeas corpus ainda precisa ser oficializado e comunicado à autoridade penitenciária de São Paulo, onde o acusado está preso.O crime ocorreu em 28 de março, na residência do casal, em Perdizes, zona oeste de São Paulo. A decisão, por maioria, foi tomada no julgamento do habeas-corpus 86346.Os ministros acompanharam por unanimidade o voto de Joaquim Barbosa, relator do habeas corpus, que indeferia o pedido de trancamento da ação penal a que o estudante responde.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.