Tiago Queiroz/Estadão
Tiago Queiroz/Estadão

Gilberto Carvalho critica liminares de shoppings e repressão policial a 'rolezinhos'

Ministro disse que os 'conservadores deste país' têm de se conformar com o fato de os direitos agora serem iguais para todos

Fabio Guibu, Especial para o Estado

16 Janeiro 2014 | 14h44

RECIFE - O ministro da Secretaria-Geral da Presidência da República, Gilberto Carvalho, defendeu a convivência dos lojistas de shoppings com os "rolezinhos", disse que os "conservadores deste país" têm de se conformar com o fato de os direitos agora serem iguais para todos e criticou a concessão de liminares para conter os movimentos. "Acho que é possível que se possa conviver, porque são por algumas horas durante uma semana, também não é nenhum fim de mundo", declarou o ministro no Recife. Ele também criticou a repressão policial que "mais uma vez" botou "gasolina no fogo".

Segundo Carvalho, a concessão de liminares é "no mínimo inconstitucional" para o que chamou de "discriminação". "Qual é o critério que você vai usar para selecionar uma pessoa da outra? É a cor, o tipo de roupa que veste?", questionou Carvalho.  Ao criticar a repressão policial, o ministro ressaltou, no entanto, que, se houver violência por parte dos manifestantes, o problema aumenta e a defesa do patrimônio passa a ser uma necessidade.

Mais conteúdo sobre:
rolezinhos gilberto carvalho

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.