Gilvânia, PM, mata o marido, também policial

A soldado da Polícia Militar Gilvânia Barros da Silva matou na noite deste sábado o marido, Carlos Eduardo Taveira, que também era policial. Segundo informações da polícia, Gilvânia trabalhava no Centro de Detenção Provisória (CDP) da zona leste e o marido no 18º Distrito Policial. O crime ocorreu por volta das 20h30 deste sábado no apartamento onde eles moravam localizado na Avenida Benjamin Harris Hunnicut, 17, bloco 20, na Vila Rio de Janeiro, em Guarulhos, na Grande São Paulo.O cabo da PMs foi morto há tiros pela esposa e chegou a ser ao Hospital Municipal de Urgências de Guarulhos, mas não resistiu. A policial afirmou que matou o marido por causa de "problemas conjugais". O crime não foi registrado na Delegacia. Um policial militar que mora no mesmo prédio deu voz de prisão e Gilvânia foi levada para o presídio Romão Gomes. Ela será julgada pela Justiça Militar.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.