Gol corta para menos da metade voos entre Chile e Brasil

A companhia aérea Gol anunciou na quinta-feira que reduziu a menos da metade a frequência de seus voos entre Chile e Brasil, para enfrentar um cenário complexo na indústria aerocomercial, afetada pela crise mundial e pela gripe H1N1.

REUTERS

06 Agosto 2009 | 21h04

A Gol, dona da Varig, também decidiu suspender os serviços da marca aos sábado e domingos entre Santiago e São Paulo.

A empresa disse que eliminará os voos de Santiago para Porto Alegre com escalas em Buenos Aires a partir de 15 de agosto.

A Gol manterá a frequência de sete voos semanais entre a capital chilena e São Paulo, também com escala na capital argentina.

"Antes, a Gol operava 16 frequências semanais entre o Brasil e Chile e agora a empresa terá um total de sete voos semanais", disse a empresa em comunicado.

A companhia aérea de baixo custo, que já havia suspendido a rota Santiago-Lima, informou que as vendas de passagens não estarão temporariamente disponíveis no site da empresa na Internet para a reacomodação dos passageiros que compararam passagens para os voos cancelados.

As vendas se normalizarão na sexta-feira, disse a Gol.

(Reportagem de Antonio de la Jara)

Mais conteúdo sobre:
AEREAS GOL CHILE*

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.