Gol diz que atenderá solicitações da Anac para evitar atrasos

Empresa justificou à Anac que problemas com seu sistema de operações e o mau tempo acarretaram atrasos

da Agência Estado

26 de dezembro de 2008 | 19h34

A  Gol informou nesta sexta-feira, 26, em nota, que atenderá todas as solicitações feitas pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) em reunião realizada hoje no Rio de Janeiro. Entre as considerações feitas pelo órgão estão a estão a ocupação de todas as posições de check in no Terminal 2 do Aeroporto do Galeão (RJ) e o reforço no atendimento aos passageiros nos horários de pico nos principais aeroportos do País - além do Galeão (RJ), Cumbica (SP) e JK - Brasília (DF). "Todas as demais demandas da agência reguladora também serão seguidas pela companhia", afirma.   Veja também:  Anac e Gol definem nesta sexta soluções para atrasos dos vôos  Mau tempo fecha Aeroporto de Confins  Confira a situação dos aeroportos no site da Infraero        A Gol justificou à Anac que problemas com seu sistema de operações nos dias 20 e 21 de dezembro e o mau tempo na segunda-feira e na manhã de terça acarretaram atrasos em vôos da companhia. A empresa ressaltou, na nota, que está empreendendo esforços para regularizar a situação nos principais aeroportos do País e garantiu que reforçará ainda mais o atendimento nos próximos dias que antecedem o Ano Novo, quando o movimento deverá ser mais intenso   A Gol destacou ainda na nota que "apesar dos índices gerais de atraso registrarem estatisticamente médias altas ao longo do dia, a situação nos aeroportos está sob controle e não há caos aéreo".   "A maior parte dos vôos decola e aterrissa dentro dos horários previstos e, entre os vôos que eventualmente sofrem atrasados, a média de tempo fica em torno de 45 minutos", informa.   Punição   A Anac ainda está avaliando qual punição vai aplicar sobre a Gol Linhas Aéreas pelos atrasos em vôos ocorridos na última semana. Segundo informou  em entrevista coletiva no Rio de Janeiro a diretora-presidente da Anac, Solange Vieira, técnicos da agência reguladora estão trabalhando em um relatório que vai analisar detalhes dos problemas registrados pela companhia. Solange Vieira adiantou que os fiscais da Anac finalizarão este relatório no dia 4 de janeiro o relatório com os problemas ocorridos nas últimas semanas.   Segundo ela, cada multa a ser aplicada pode variar de R$ 2 mil a R$ 200 mil. "Mas somente depois deste relatório é que teremos condições de ver exatamente a punição que poderá ser aplicada", disse.   Ao listar os cinco pontos problemáticos identificados na empresa, a diretora-presidente da Anac ressaltou que "a própria empresa subestimou o volume de passageiros que poderia ter". Ela também informou que a espera excessiva verificada nos aeroportos foi justificada pela Gol como sendo uma decisão operacional da empresa por esperar conexões que já estavam atrasadas.   (Com Daniele Carvalho, da Agência Estado)

Tudo o que sabemos sobre:
GolAnacatrasos

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.