José Luis da Conceição/Estadão
José Luis da Conceição/Estadão

Gol lança recurso que traça melhor rota até o aeroporto pelo celular

Passageiro vai saber se conseguirá chegar a tempo para embarque; se não for possível, o cliente pode optar por antecipar ou adiar o voo

Mônica Reolom, O Estado de S. Paulo

10 de fevereiro de 2015 | 19h57

SÃO PAULO - A companhia aérea Gol lançou nesta terça-feira, 10, um recurso para celulares e tablets que usa geolocalização para informar ao passageiro o tempo estimado até o aeroporto e se ele conseguirá chegar na hora para o embarque. Se isso não for possível, o cliente conseguirá antecipar ou adiar a viagem pelo mobile.

A nova função está disponível no aplicativo da Gol e, para quem já baixou o app, a atualização com o novo recurso será feita automaticamente. O serviço é gratuito e está disponível para smartphones com sistema iOS - será disponibilizado ainda este mês para modelos Android.

Como funciona. Ao acessar o aplicativo da Gol e fazer o check-in, o passageiro poderá ativar a nova ferramenta, que funcionará apenas quatro horas antes do voo. A partir daí, o cliente começa a receber alertas com base no congestionamento, e pode mudar a rota para conseguir chegar a tempo. Se a distância ainda for longa até o aeroporto, o aplicativo sugere a possibilidade de antecipar ou adiar o voo.

Outros apps. A GRU Airport, concessionária que administra o Aeroporto de Cumbica, em Guarulhos, na Grande São Paulo, lançou em novembro de 2014 um aplicativo parecido, que estabelece, por meio do Google Maps ou do Waze, a melhor rota e tempo estimado de chegada. O app ainda notifica, em tempo real, sobre o status do voo: atrasado, cancelado, embarque imediato, última chamada.

Já em fevereiro do ano passado, a Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero) e o site de viagens TripAdvisor lançaram o aplicativo Aeroperto, que informa ao passageiro opções de atividades tanto no aeroporto quanto no entorno, em um raio de 20 quilômetros de distância.

Tudo o que sabemos sobre:
Golcompanhia aéreaaviaçãoCumbica

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.