Gol tem 35% dos voos atrasados; no País, 22% sofrem atrasos

No Aeroporto do Galeão, no Rio de Janeiro, quase metade das partidas e chegadas apresentavam atrasos

Fabiana Marchezi, estadao.com.br

06 de janeiro de 2009 | 15h34

O último boletim da Empresa de Infra-Estrutura Aeroportuária (Infraero) na tarde desta terça-feira, 6, apontou atrasos em 35,3% dos voos da companhia aérea Gol. Até as 15 horas, dos 456 voos programados pela empresa, 161 atrasaram e outras sete operações foram canceladas (1,5%). Em todo o País, 22,1% dos voos previstos sofreram atrasos superiores a meia hora. Dos 1.450 voos programados, 321 atrasaram e 50 foram suspensos. Veja também:Batalha política ameaça plano de privatizar os aeroportos do País Segundo a estatal, entre os principais terminais, o maior porcentual de atrasos era verificado no Aeroporto do Galeão, no Rio, onde 51 dos 105 voos previstos sofreram atrasos (48,6%). Nenhuma operação foi suspensa no terminal.  No Aeroporto de Brasília, no Distrito Federal, dos 89 voos programados, 32 atrasaram (36%) e três foram cancelados (3,4%).  O Aeroporto Internacional de Cumbica, em Guarulhos, na Grande São Paulo, contabilizava atrasos em 32 das 134 operações programadas (23,9%). Dois voos foram suspensos (1,5%).  Já no Aeroporto de Congonhas, na zona sul de São Paulo, a Infraero registrou atrasos em 18 das 142 operações previstos (12,7%). Sete operações foram suspensas (4,9%).

Tudo o que sabemos sobre:
crise aéreavoosInfraeroGol

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.