Gol terá três aviões de reserva durante festas de fim de ano

Aeronaves reserva vão ficar disponíveis em Cumbica, Galeão e Brasília; empresa terá funcionários a mais

Agência Estado,

21 de dezembro de 2007 | 17h00

Para reduzir os transtornos aos passageiros nos aeroportos, a GOL vai colocar três aviões reservas e tripulação extra nos terminais com maiores fluxos de clientes nas festas de final de ano. Nesta sexta-feira, 21, a empresa divulgou que as aeronaves reservas ficarão disponíveis nos aeroportos de Cumbica (SP), Galeão (RJ) e de Brasília (DF).  Atrasos chegam a 27% nos aeroportos do País, divulga InfraeroApós declaração de Lula, Jobim nega outro caos aéreo no PaísPassageiro não será ressarcido por vôo com atraso no fim de anoConac revoga resolução que transferia vôos para Jundiaí    A empresa também vai aumentar o número de colaboradores nos aeroportos, que darão assistência nos procedimentos de embarque e despacho de bagagens. A empresa ressalta que aumentou a sua frota em 14 aeronaves ao longo de 2007 para 78 no total e que vai operar com toda a capacidade neste final de ano. Em nota, o vice-presidente de Operações da companhia, Fernando Rockert Magalhães, explicou que as medidas são importantes para atender ao volume elevado de passageiros, típico dessa época do ano, mesmo em caso de imprevistos meteorológicos ou manutenção não programada. A Central de Atendimento ao Cliente (CRC) também será reforçada. O serviço vai operar com toda sua capacidade, atendendo, inclusive, a outros países sul-americanos que fazem parte da lista de destinos da Gol, em três idiomas: português, inglês e espanhol. Serão 850 colaboradores, que esclarecerão dúvidas sobre vôos, procedimentos de embarque, documentação, bagagens, entre outros. A empresa reforça que as equipes de atendimento nos aeroportos contarão com informações precisas e em tempo real, sobre eventuais alterações gerais de vôos, possíveis atrasos ou cancelamentos. A recomendação do vice-presidente de Marketing e Serviços da Gol, Tarcisio Gargioni, é que o cliente compareça ao check-in com, no mínimo, uma hora de antecedência para vôos domésticos e três horas para vôos internacionais.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.