Goleiro Bruno chega à Assembleia de Minas para ser ouvido

Ele prestará esclarecimentos sobre denúncia de que juíza teria negociado habeas corpus

Priscila Trindade, estadão.com.br

28 de junho de 2011 | 11h43

SÃO PAULO - O goleiro Bruno Fernandes de Souza, acusado de participação no desaparecimento e morte de sua ex-namorada Eliza Samúdio, já está na Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG). Ele chegou ao local por volta das 9h30 desta terça-feira, 28. O objetivo é apurar a denúncia contra a juíza da Comarca de Esmeraldas, Maria José Starling, que estaria envolvida em suposta negociação para a concessão de habeas corpus em favor do atleta.

 

Deputados da Comissão de Direitos Humanos irão ouvir Bruno e seu advogado Cláudio Dalledone Júnior. Depois da sessão, Bruno retorna para a Penitenciária Nelson Hungria, em Contagem, na Região Metropolitana de Belo Horizonte.

 

No início do mês, a namorada do jogador, a dentista Ingrid Calheiros Oliveira, disse que Maria José teria pedido R$ 1,5 milhão para conseguir a libertação de Bruno, que ainda vai a julgamento por júri popular pelo sequestro, cárcere privado e assassinato de Eliza.

 

A ALMG chegou a marcar audiência na semana retrasada para ouvir Dalledone, mas o advogado não compareceu. A defesa alegou que a convocação foi feita em cima da hora e não houve tempo para que ele fosse.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.